PT / EN
 

Feliciano dos Prazeres Farias

Nascido no ano de 1978, natural do Recife – PE, casado, artista plástico. Íntimo dos lápis e tintas desde pequeno, descobri o prazer em desenvolver a criatividade com passos livres. Graduado em Artes Visuais (AESO), aprimorei técnicas com Vários mestres como Daniel Santiago, Adão Pinheiro, Ypiranga Filho, Mané Tatu, Zé Claudio, João Lin, Rinaldo Silva, Clériston Andrade e tantos outros que ao longo de 13 anos me acompanharam física e ideologicamente influenciando meu trabalho com tinta aquarela ilustrando livros, cartilhas, revistas e jornais. A prática com a aquarela me possibilitou migrar para a tinta acrílica com suavidade e segurança propiciando pinturas com temáticas variadas, pinceladas seguras e cores fortes. Ao caminhar de mãos dadas com a arte tive o trabalho reconhecido e puder participar de eventos como a Camisa do Artista, Leilão Jayme Asfora, Leilão Braz Marinho no MAMAM, Produção de Peças publicitárias, Produção de eventos com artistas, Premiações em salões nacionais e internacionais de artes digitais. A pintura de Feliciano dos Prazeres - Fundamentos estéticos Não é possível identificar, automaticamente, o trabalho de Feliciano dos Prazeres com uma corrente estética, de forma ortodoxa. Sua pintura apresenta a natureza refletida em paisagens, bem desenhada e coberta com pinceladas fortes e cores definidas, explorando as possibilidades de expressão do corpo humano ou de qualquer outro ser, animado ou inanimado, que nela se expõe. Trabalha a transfiguração do real, dando mais sentimento à cena ou figura. Cores carregadas demonstram o êxtase do artista no momento em que pincela. Aparentemente não há preocupação com a forma ou perspectiva da figura, o que faz pensar em uma exteriorização do sentimento, expulso em pinceladas rápidas e seguras, que lembram ora o expressionismo ora o fauvismo. O artista se preocupa em recriar o mundo por uma singular maneira de enxergar as formas. Longe das academias de arte, atribui aos valores emocionais uma relativa predominância sobre os valores intelectuais. Mas tal atitude não significa desprezo pela forma nem pelo estudo. Lê, compara, ouve sugestões e considera muito – o que parece desprezível – a opinião leiga de qualquer pessoa, em família ou fora desta. A pintura primitiva, com suas cores fortes, inspira o artista e lhe serve de estímulo e veículo de provocação psicológica, a fim de despertar sentimentos e sensações ao espectador de sua obra. A frequente inadequação do artista à realidade social não lhe é estranha. No entanto, em geral, sua arte não retrata o sofrimento humano, mas a fuga a esse sofrimento. Foge das formas reais através da falta de perspectiva e das cores, a fim de provocar dúvidas quanto à real intenção do artista em relação ao recado visual ou sentimento do retratado

Mais obras de Feliciano dos Prazeres Farias

Galeria Física Inn Gallery
Rua Dr. Melo Alves, 138 - Jardins
São Paulo/SP, CEP: 01417-010
Horário de Funcionamento:
Seg a Sex 10:00 às 19:00 e Sábado 12:00 às 16:00
Follow us
Contato
 
11 2659-0630
11 94314-6595 (WhatsApp)